segunda-feira, 17 de setembro de 2007

é Deus-Pai, não deus-sogro!


Temos séculos de tradições, catequeses, pregações, homílias que nos encheram a cabeça com um deus que não nos serve de nada, que nada nos ajuda, que não nos deixa viver... E tanto nos encheram a cabeça, que ela ficou cheia! Agora, o que mais ouço, é choramingas a dizer "agora as pessoas não vêm à igreja, já não querem saber disto para nada" etc, etc...
Faz-me pena o modo como temos na nossa cabeça a imagem de Deus-Pai, o Deus que nos cria e sonha, o Pai de Jesus e nosso Pai... Parece mais um sogro que um Pai! Eu não sei o que é ter um sogro ou uma sogra, mas pelo que partilham comigo (e isto não é nada contra os sogros e sogras, entendam-me!), é muito próxima a ideia que temos de Deus-Pai!

Um deus que está lá ao longe, na sua casa, longe da minha vida, mas que passa o tempo a intrometer-se, a dar recados, a dizer-me como hei-de viver, trabalhar, educar os filhos... Um deus que não compreende nem passa por metade dos problemas e dificuldades do meu dia-a-dia, mas que nao deixa de dar receitas moralistas... um deus que, sempre que lhe dou espaço e atenção, só me dá dores de cabeça com proibições, lamentos, instalado numa nuvem qualquer muito confortável, enquanto que eu ando aqui no duro... um deus com uma barba branca muito grande e sempre com cara de mal-disposto...

Claro, a um deus deste, prefiro desligar-me, esquecer-me, mandá-lo dar uma volta! Já me bastam os meus problemas, ainda tenho de o aturar?!!!

Tenho pena que tenha sido esta a imagem do nosso Deus, do Abbá de Jesus, que tenham e continuem a partilhar connosco, ainda que com toda a boa intenção... Tenho pena que hoje, dizer palavras como Deus, Fé, Igreja, cause repugnancia... "Deixa-me em paz, deixa-me viver!" Claro...

Quando cada um de nós, em Igreja, em Comunidade, começar a descobrir e a saborear o Evangelho de Jesus, quando for a Palavra de Deus, e não a dos pregadores, a iluminar a nossa Fé, quando o alegre Espirito Santo, o "vento que ninguém sabe de onde vem nem para onde vai", tiver espaço no nosso coração para dizer palavras de alegria, paz e gratidão, então as nossas caras mudarão...

E então, como discipulos de Jesus, teremos caras de filhos amados de um Abbá querido, que sabe o que quer e sonha para o Homem, a menina dos seus olhos, que entra na sua vida para lhe oferecer horizontes e experiencias radicalmente novos e diferentes...

Pois como disse esse Ireneu, o mesmo da expressão Economia da Salvação, "a glória de Deus é o Homem Vivo!". Ou, melhor ainda, como diz Jesus, "quanto dará o vosso Pai do Céu coisas boas aos que lhe pedirem!" (Mt 7, 11)

um grande abraço

3 comentários:

Rui Santiago cssr disse...

"Mai nada!"

Sete & Soraia disse...

"Claro, a um deus deste, prefiro desligar-me, esquecer-me, mandá-lo dar uma volta! Já me bastam os meus problemas, ainda tenho de o aturar?!!!"

ouvi dizer k estes sao lixados acautela-te =P

AMEN

Vasco disse...

bolas. O meu Sogro não é nada disto, é um gajo fixe e ainda por cima Benfiquista...