quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Pedro: uma Aliança onde se aprende a Amar...


Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: «Simão, filho de João, tu amas-me mais do que estes?» Pedro respondeu: «Sim, Senhor, Tu sabes que eu sou deveras teu amigo.» Jesus disse-lhe: «Apascenta os meus cordeiros.» Voltou a perguntar-lhe uma segunda vez: «Simão, filho de João, tu amas-me?» Ele respondeu: «Sim, Senhor, Tu sabes que eu sou deveras teu amigo.» Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas.» E perguntou-lhe, pela terceira vez: «Simão, filho de João, tu és deveras meu amigo?» Pedro ficou triste por Jesus lhe ter perguntado, à terceira vez: ‘Tu és deveras meu amigo?’ Mas respondeu-lhe: «Senhor, Tu sabes tudo; Tu bem sabes que eu sou deveras teu amigo!» E Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas.» (...) Depois destas palavras, acrescentou: «Segue-me!» (Jo 21, 15-19)

Nos Evangelhos, sobretudo os Sinópticos, a figura de Pedro é imagem das experiências, descobertas e desencontros de Jesus com os discípulos. Ve-se como seria uma figura carismática, de liderança entre os discípulos. Mas com uma dimensão absolutamente essencial do ser discípulo: vive a aprender, a crescer, a compreender cada vez melhor quem é afinal Jesus e o que significa segui-lo. A “nascer de novo” (Jo 3, 3).

Com Pedro descubro que uma Aliança de Amor é sempre um caminho. Jesus Ressuscitado pergunta-lhe, a ele e a nós: amas-me? Amas-me de Amor Ágape, o Amor de Deus, o Amor “que dá a vida pelos amigos” (Jo 15, 13). E Pedro responde: “sou deveras teu amigo”, quero-te bem, mas apenas isso, numa amizade… É esta sempre a dinâmica do discípulo: nunca poderá corresponder ao Amor do seu Mestre. Fica sempre a caminho

E o Mestre não deixa de dizer: Segue-me. Segue-me com as tuas possibilidades, segue-me com as tuas capacidades, segue-me com a tua disponibilidade… Segue-me. A Aliança de Jesus Ressuscitado com os seus discípulos é uma Aliança de confiança, de entrega… de Fé. E Pedro só pode acolher este Amor e esta Missão que não pediu, que não compreende, que não merece…

Pedro, juntamente com João, olhando-o fixamente, disse-lhe: «Olha para nós.» O coxo tinha os olhos nos dois, esperando receber alguma coisa deles. Mas Pedro disse-lhe: «Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho, isto te dou: Em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda!» (Act 3, 4-6)

Jesus de Nazaré, Mestre:
Ser teu discípulo é um caminho, um caminho de Amor…
É decidir e aceitar entrar na dinâmica do Espírito,
Espírito de Amor sempre crescente,
Sempre novo, sempre mais radical e livre…

E tu aí estás, Mestre, todos os dias,
A perguntar-me: Amas-me?
Perguntas-mo depois de tantas provas do teu Amor…
E escutas a minha resposta,
Que às vezes não vem, outras de modo tão fraco e medroso…
E dizes-me Segue-me, e não me deixas fazer
Mais nenhuma pergunta…


1 comentário:

Vasco disse...

Daqui a pouco já tens uma equipa de futebol.

Isaias no ataque
Pedro no meio campo
Joao Baptista a defesa
Jeremias a trinco
Abrão a Guarda redes

tá quase....

o árbitro não digo quem é


PS: Espero que não leves a mal, mas eu gosto de fazer piadas estúpidas.

Abraço